As mudanças observadas na cena intelectual contemporânea se traduzem em desafios aos grandes paradigmas unificadores e deixam atrás de si uma atividade científica intensa que, fundada em uma nova ética, congrega diversas posições em torno de certas linhas de força. O objetivo do curso é então instrumentar o discente para orientar-se nesse quebra-cabeça complexo a fim de delimitar o eixo de sua visão de mundo, o que será avaliado por meio de seminários, nos quais tal visão será explicitada em torno dos temas das dissertações de cada aluno.

A disciplina abordará os conceitos de estresse e estressores ambientais (físicos e interpessoais) urbanos sob a perspectiva da Psicologia Ambiental, suas implicações para qualidade de vida de profissionais da saúde. Tem como objetivo capacitar o aluno para analisar dimensões espaciais, temporais e culturais envolvidas nas concepções de estresses urbanos e qualidade de vida, articulações com a Agenda 2030 da ONU e a aplicação dos conceitos nos diversos âmbitos da Clínica Psicológica.